logo-topo

Projeto pretende criar Pólo Gastronômico do Alto Juvevê

Projeto pretende criar Pólo Gastronômico do Alto Juvevê

 

Está em tramitação, na Câmara Municipal de Curitiba, a criação do Pólo Gastronômico do Alto Juvevê. Segundo o autor da proposta, o objetivo é incentivar o comércio local, já que a região comporta grande fluxo gastronômico “reconhecido pela população curitibana, o que vem de encontro aos anseios dos comerciantes para superar a crise econômica”.

De acordo com o projeto, o pólo abrangeria trechos dos bairros Cabral e Juvevê: Avenida João Gualberto, entre as ruas Bom Jesus e Rocha Pombo; rua Rocha Pombo, entre a avenida João Gualberto e a rua Augusto Stresser; rua Augusto Stresser, entre as ruas Rocha Pombo e José de Alencar; rua Professor Arthur Loyola, entre as ruas Bom Jesus e João Américo de Oliveira; rua João Américo de Oliveira, entre as ruas Munhoz da Rocha e Reinaldo Egon Heindinger; rua Recife, entre as ruas João Américo de Oliveira e Bom Jesus; e rua Munhoz da Rocha, entre as ruas João Américo de Oliveira e Bom Jesus.

Ainda conforme a proposição, a medida pretende incentivar a promoção e o ordenamento do local, visando preservar o livre trânsito de veículos e pedestres; a segurança local; a harmonia estética; a sinalização indicativa dos estabelecimentos participantes; a repressão ao comércio ambulante irregular; apresentações musicais, poéticas e artísticas; festivais e encontros gastronômicos e culturais; e a melhoria da iluminação e calçadas. Essas ações estão previstas no Plano Diretor de Curitiba.

O artigo 121 do Plano Diretor descreve pólos gastronômicos como “aglomerações urbanas, caracterizadas por localizarem-se em locais de passagem comercial, capazes de promover transformações para a expansão de produtos e serviços de natureza gastronômica, através da formação de parcerias, acordos e convênios, aumentando a condição de produção local, aproximando os agentes do setor e permitindo a qualificação permanente do segmento, em prol do crescimento econômico e social, assim como o fortalecimento da identidade local”.

“O projeto objetiva dar mais visibilidade ao comércio gastronômico do bairro Cabral e adjacências, através de melhorias urbanísticas, entre as quais melhoria de calçadas, na iluminação, colocação de bancos e até a colocação de parklets, entre outras ações”, acrescenta o autor da matéria, Bruno Pessuti (PSD).

Tramitação

A proposta de lei foi lida no pequeno expediente da sessão plenária de 19 de setembro e atualmente está na Procuradoria Jurídica, para receber uma instrução técnica. Em seguida, será encaminhada para a análise das comissões temáticas do Legislativo. Durante a análise dos colegiados, podem ser solicitados estudos adicionais, juntada de documentos faltantes, revisões no texto ou o posicionamento de outros órgãos públicos afetados pelo teor da matéria. Depois de passar pelas comissões, o projeto segue para o plenário e, se aprovado, para sanção do prefeito para virar lei.

Fonte: https://www.bemparana.com.br/noticia/466488/projeto-pretende-criar-polo-gastronomico-do-alto-juveve, 27/09/2016

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *